gama

O que é ser mãe na pandemia

Tempo, trabalho e dinheiro: por que as mães brasileiras foram tão afetadas durante a pandemia?

Por Juliana Sayuri
De Toyohashi (Japão)
(Para Gama Revista – 9/5/2021)

O despertador toca por volta das 7 horas da manhã. Não é um relógio comum, cujo tique-taque se prolonga com precisão e regularidade. É Olívia*, a filha de 2 anos da socióloga Marília Moschkovich, 34, que avisa que o dia já começou.

Moschkovich, uma acadêmica feminista especialista de estudos de gênero, acorda e prepara o café da manhã para a filha, que se distrai desenhando ou brincando de Lego. “A dinâmica dos dias muda muito rápido, pois a criança, na primeira infância, muda muito rápido: as necessidades, a personalidade, tudo. É imprevisível. A criança é um elemento anárquico na rotina, o que é maravilhoso, mas é muito difícil para adequar aos padrões ‘normais’ de expectativa de trabalho”, conta ela, atualmente pesquisadora de pós-doutorado do Numas (Núcleo de Estudos sobre Marcadores Sociais da Diferença), do departamento de antropologia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP (Universidade de São Paulo). […]

FOTO: MARKUS WINKLER/UNSPLASH

Comments:

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s