nexo

Como historiadores estão registrando a pandemia

Por Juliana Sayuri
De Toyohashi (Japão)
(Para Nexo – 1/5/2021)

Desde 11 de março de 2020, marco oficial da pandemia de covid-19, multiplicaram-se os tipos de documentação do momento atual mundo afora, uma época que já nasceu histórica: diários das quarentenas, depoimentos multimídia, documentários, fotografias, livros, memoriais, listas de lives e coleções de objetos simbólicos dos “tempos de pandemia”.

O Instituto Smithsonian, responsável por 19 museus nos EUA, está organizando objetos do tipo desde janeiro de 2020. O instituto já guardou, por exemplo, a ampola da primeira dose de vacina administrada no país. Segundo o jornal Folha de S.Paulo na segunda-feira (26), o acervo que o instituto está montando sobre a pandemia de covid-19 vai integrar uma exposição que deve ser inaugurada em 2022 sobre a história da medicina.

Muitos desses arquivos são e serão fontes para historiadores, que desde já estão registrando análises acerca da pandemia em suas implicações epidemiológicas, ecológicas, econômicas, políticas e culturais. […]

IMAGEM: MARJAN BLAN/UNSPLASH

Comments:

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s