uol

Cidade fantasma

Quase dez anos depois da tripla tragédia, Fukushima deve decidir o que fazer com as toneladas de terra e água contaminadas pela radiação

Por Juliana Sayuri
De Okuma/Futaba, Fukushima (Japão)
(Para TAB Uol – 9/11/2020)

Às 14:46 de 11 de março de 2011, um terremoto de magnitude 9,1 estremeceu a província de Fukushima, no Japão. Quase dez anos depois, o calendário num colégio de Okuma, uma das cidades atingidas, ainda marca março de 2011: os dias passaram, mas o tempo parou.

Lembrado como o “Grande Terremoto de Tohoku”, com epicentro na costa de Sanriku, o abalo foi seguido por fortes tremores e provocou ondas de 10 metros de altura.

O tsunami alagou a Usina Nuclear de Fukushima Daiichi e desengatilhou explosões de hidrogênio, lançando substâncias radioativas no ar, na água e na terra. Três dos seis reatores derreteram. Foi o pior desastre nuclear desde Chernobyl, na Ucrânia, em 1986. […]

FOTO: RODRIGO SICURO

Comments:

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s