nexo

Além de Losurdo: quais as críticas ao liberalismo hoje

Por Juliana Sayuri
De Toyohashi (Japão)
(Para Nexo – 18/9/2020)

“Narciso em férias”, em cartaz na Globoplay, revisita os 54 dias em que o músico Caetano Veloso ficou preso, entre 27 de dezembro de 1968 e 19 de fevereiro de 1969, na ditadura militar (1964 a 1985).

Em um trecho do documentário, o artista comenta um documento militar que lhe descrevia como “cantor de músicas de protesto, de cunho subversivo, e desvirilizante” e que “exalta os sistemas socialistas”. “Desvirilizante, legal. Gostei. Subversivo e desvirilizante é uma combinação que tem a ver comigo. Eu sou essa pessoa. Tá certo. Agora ‘exalta os sistemas socialistas’, não. Nunca exaltei. Nem quando tinha 15, nem 17, nem 23 nem 34. Nunca exaltei. Sempre odiei”, diz Caetano no filme, gravado pelos cineastas Renato Terra e Ricardo Calil, em 2018.

Corta para 2020. Às vésperas do lançamento do documentário no Festival de Veneza, no dia 7 de setembro, Caetano participou do programa “Conversa com Bial”, do jornalista Pedro Bial, da Globo. Ao rever o trecho, o músico retificou: “Isso foi gravado há pouco tempo. Digo que nunca louvei em nenhuma medida nenhum Estado socialista, o que é verdade. [Mas] hoje eu tendo mais a respeitá-los, pelo menos. Mudei quanto a isso. ‘Sou menos liberaloide do que eu era até dois anos atrás.” […]

FOTO: DOMENICOLOSURDO.IT

Comments:

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s