uol

Nada disso é ‘normal’: como a covid-19 escancara velhas anomalias do Brasil 

Por Juliana Sayuri
De Toyohashi (Japão)
(Para TAB Uol – 5/4/2020)

Não faz muito tempo, era comum caminhar pelas maiores cidades do mundo desviando de moradores de rua, acotovelando-se nos metrôs rezando para não ser assaltado ou assediado, lamentando passivamente o trânsito, o tempo, o ar poluído, o jejum de manhã para conseguir bancar o jantar à noite, o “sobra mês no fim do salário” — e cinicamente ignorando diversos protestos pipocando nas avenidas, como se tudo fosse simplesmente “normal”. Diante da pandemia de covid-19, entretanto, escancarou-se que nada disso deveria ser considerado natural, inevitável ou até aceitável.

Nos últimos dias, autores de diferentes linhas ideológicas e políticas, de marxistas como David Harvey a liberais como Joseph Stiglitz, passando por Mike Davis, Naomi Klein e Slavoj Zizek, trataram deste assunto, direta ou indiretamente: a dimensão política da pandemia do novo coronavírus, na qual uns têm mais chances de sobreviver e outros são simplesmente deixados de lado, à própria sorte (a ideia de “biopolítica”, expressão do filósofo francês Michel Foucault, ou de “necropolítica”, do historiador camaronês Achille Mbembe). Comum entre eles é a questão: o que vem depois? Vamos voltar ao “normal” depois da pandemia? Aliás, queremos voltar à “normalidade”? Ou este é o fim do mundo tal como o conhecemos, como propôs o autor de “Sapiens”, Yuval Noah Harari? […]

@CoronaCapitalismo/Instagram

One thought on “uol

  1. Pingback: uol — juliana sayuri

Comments:

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s