revista trip

Faça amor, não faça guerra

Por Juliana Sayuri
De São Paulo
(Para Revista Trip – 10/4/2019)

Era 2009, eu chorava um fim de namoro e Marcelo Rubens Paiva me abraçou e me consolou: “Na esquina em que se beijaram uma vez, lá está ele, na sombra perdida pela luz, na poeira suspensa, na revolta da memória inconformada. Uma lembrança. Na solidão do domingo, lá vem ele, volta, com lamento, um quase desespero, e penso nos planos perdidos, que vida sem sentido… No teatro, no palco de história de amor, no cinema, na tela com beijos e risos, na TV, que inveja… Já tive um amor igual”, ele escreveu para mim – e para milhares de leitores de sua coluna no Caderno2, do jornal O Estado de S. Paulo. “O amor não acaba, muda. O amor não será, é. O amor está. Foi”, sentenciou.

A crônica “O amor não acaba” foi uma resposta otimista às famosas linhas de Paulo Mendes Campos, “O amor acaba”.

Nas Páginas Vermelhas da Tpm de 2011, o colunista comentou que era “conselheiro sentimental” de 20-30 amigas, entre elas ex-namoradas. É fácil imaginá-lo na condição: dramaturgo e boêmio assumido, caçula de uma família de quatro irmãs, o escritor paulistano ficou famoso por ouvir, observar e escrever sensivelmente sobre mulheres.

Autor de Feliz Ano Velho (best-seller da década de 1980 que relata o acidente que o deixou tetraplégico aos 20 anos) e Ainda Estou Aqui (livro de 2015 que trata do desaparecimento de seu pai, o engenheiro Rubens Paiva, deputado federal cassado no golpe de 1964, torturado e morto por militares), Marcelo desengavetou contos e crônicas para compor o recém-lançado O Homem Ridículo. […]

424

FOTO: DIV.

Comments:

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s