aliás – estado

Santa sacanagem!

Por Juliana Sayuri
De São Paulo
(Para O Estado de S. Paulo – 8/6/2014)

1

Era noite de terça-feira, 27 de maio, uma das madrugadas mais frias deste 2014, quando Dias se sentiu febril. Foi até a Assistência Médica Ambulatorial (AMA) do Capão Redondo, bairro periférico na zona sul de São Paulo. Esperou.

E esperou mesmo. Foram quase nove horas no postinho, com gripe brava, febre alta, humor abalado. Nos últimos 45 minutos, já diagnosticado com pneumonia, amargou uma agulha na veia, pingando soro mui lentamente. Bastou. “O enfermeiro disse que, se tivesse a agulha certa, o soro desceria rapidinho, uns 15 minutos no máximo. O pessoal pediu mais recursos à Secretaria de Saúde, mas o cara respondeu: ‘Se não tenho caneta no escritório, uso lápis’. E se não tiver Benzetacil, tomo um AAS?! Tenha a santa paciência! Aí a revolta me subiu no sangue! Na hora já me imaginei pendurado na Câmara Municipal para protestar.”

Dias quase não dormiu no domingo passado, aflito com essa “missão”. Deve ter caído no sono ao som de Garotos Podres, seu estilo preferido: “É minha canção de ninar e meu despertador. Já acordo revoltado”. […]

1 reply »

Comments:

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s