aliás – estado

Cenas de uma nova guerra fria

Falta de comunicação entre potências ocidentais e o Irã alimenta tensões que desestabilizam o Oriente Médio

Por Juliana Sayuri e Ivan Marsiglia
De São Paulo
(Para O Estado de S. Paulo – 4/12/2011)

A (7)
Podia ser cena de um filme de Quentin Tarantino: centenas de manifestantes enfurecidos invadem a Embaixada da Grã-Bretanha no Irã; sirenes são sufocadas pelos brados em farsi contra o eixo Estados Unidos-Inglaterra-Israel; um jovem escala o estandarte, arranca a bandeira britânica e a substitui pelo pavilhão iraniano; outro rouba o quadro da rainha Elizabeth II como souvenir; outro ainda aproveita para levar um cartaz do filme americano Pulp Fiction: Tempo de Violência como troféu. Corta.

É a deixa para a historiadora americana Annie Tracy Samuel, formada pela Universidade Colúmbia e estudiosa do Centro de Estudos Iranianos da Universidade de Tel-Aviv. Para ela, nada é teoria da conspiração. O enredo a que assistimos hoje no Oriente Médio, ainda sacudido pela Primavera Árabe, é um jogo geopolítico instável, em que cada movimento é crucial. “Estamos em um processo complicado de transição: é o fim do ‘velho’ Oriente Médio, pois o ‘novo’ Oriente Médio está chegando e deve ser o dos movimentos, da juventude, do respeito aos direitos humanos, da liberdade, da dignidade, da representação política da sociedade civil”, enxerga a pesquisadora, com otimismo. […]

Comments:

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s